Monitorar os objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) da ONU é um dos grandes desafios atuais das administrações públicas de todo o mundo. A Prefeitura de Teresina encontrou uma forma leve e prática de aprender sobre o assunto brincando.

A Agenda 2030 criou um jogo didático para auxiliar representantes de secretarias da Prefeitura na publicação de informações da administração pública municipal em formato aberto. Com ele, é possível compreender conceitos complexos como base de dados e entender a importância de integrar e compartilhar informações no mesmo formato.

O jogo usou como referência indicadores presentes tanto nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, quanto no Programa Cidades Sustentáveis, do qual a Prefeitura de Teresina faz parte.

“O jogo tem como objetivo mostrar para os servidores como os dados abertos são úteis na realidade. Ele simula os desafios reais na gestão pública, e sensibiliza a todos sobre a importância de dados abertos para o desenvolvimento sustentável dos municípios”, explicou a criadora, Mariana Fiúza, ativista social, presidente do coletivo urbano In.surge e urbanista colaboradora da Agenda 2030.

O jogo contém 50 cartas de dados, 10 para cada secretaria, que representam informações fundamentais para as atividades cotidianas de cada órgão. Duas cartas coringas chamadas Super Dados representam documentos, mapas e relatórios que estão disponíveis em uma única cópia impressa e precisam ser compartilhados entre várias secretarias. Além das cartas com os dados, também foram criadas Cartas de Sorte ou Revés, que refletem os desafios e oportunidades que permeiam o cotidiano da gestão pública.

Exemplo de algumas cartas do gameO protótipo já foi testado com 50 servidores de 23 secretarias do município de Teresina que participaram de treinamento realizado pela Agenda 2030 sobre dados abertos em março deste ano. De acordo com Mariana Fiúza, o jogo teve resultado positivo para os participantes. “Durante a dinâmica, eles entenderam bem a proposta e viram o quanto é necessário melhorar a comunicação do setor público ao manter todos os dados de todas as secretarias atualizados e digitalizados. Sem dúvida foi um resultado melhor do que esperávamos”, destacou.

Para a coordenadora da Agenda 2030 em Teresina, Flávia Maia, o jogo facilita a multiplicação dos conhecimentos adquiridos. “Praticando, jogando, brincando, os servidores serão capazes de replicar o que aprenderam e compartilhar responsabilidades no monitoramento dos objetivos do desenvolvimento sustentável. Outras dinâmicas e jogos continuam em desenvolvimento pela equipe da Agenda, como o SDGame, que ajuda na localização dos ODS, desenvolvido pela urbanista Gabriela Uchoa, no fellow em governo aberto da Organização dos Estados Americanos (OEA)”, concluiu.

O objetivo destas capacitações é que o monitoramento dos ODS seja conduzido de forma integrada por diversos setores e secretarias municipais, incorporando princípios de governo aberto, a partir deste ano.

O jogo está disponível em formato aberto, ou seja, qualquer pessoa pode fazer o download, imprimir e usar. As versões gratuitas em inglês e português podem ser encontradas aqui. 

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).