Servidores da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação(Semplan) da Prefeitura de Teresina participaram nessa quarta-feira(18), em Fortaleza(CE), de Seminário sobre Transformação Digital na Infraestrutura. O evento tratou sobre soluções tecnológicas que podem auxiliar no planejamento urbano e análises de riscos.

 

Durante o seminário foram abordadas as aplicações práticas da modelagem da realidade e fluxos de trabalho, desde a concepção até a construção dos projetos, dentro de um ambiente de dados conectado, garantindo a integridade das informações ao longo do ciclo de vida das construções.

 

“Uma importante troca de ideias e informações seguindo a linha de trazer para Teresina e utilizar-se de inovações tecnológicas para eficiência e eficácia tanto no projeto e execução de obras, para redução de custos, o que produz ganho de tempo, como também análises de riscos de sua implantação”, explicou a secretária executiva de Planejamento Urbano da Semplan, Jhamille Almeida. “Vimos ainda exemplos de softwares que analisam a questão das enchentes numa região e onde se pode modelar soluções para melhorar a situação”, destacou.

 

Na oportunidade, também foram apresentados casos de sucesso nacionais e internacionais em avanços BIM para construção, rodovias, modelagem de redes de água e esgoto e plantas de tratamento. O BIM(Building Information Modeling) é a modelagem da informação da construção, um conceito que trata de projetos de construções importante para o planejamento e licenciamento urbanos. Por meio de imagens em 3D, simulações, o gestor pode analisar a viabilidade e simulações de impacto das obras no local onde será implantado.

 

“Isso faz parte do nosso plano de ação aderir a essa tecnologia para ganhar eficácia e eficiência na gestão, uma ferramenta que já associa projeto e orçamento, por exemplo”, informou Jhamille. “No entanto, é importante ressaltar que o processo de implantação de BIM não consiste em apenas treinar a equipe em um software de desenvolvimento de modelos. A mudança de cultura, investimento em infraestrutura, treinamentos e revisão de processos de trabalho devem ser consideradas. É importante compreender que “todas” as áreas funcionais (marketing, recursos humanos, TI, finanças, operações) das organizações deverão ser envolvidas”, ressaltou.

 

 

Ainda durante o dia, os técnicos da Semplan trocaram experiências com o arquiteto Fausto Nilo, do Instituto de Planejamento Urbano de Fortaleza e responsável pela formatação da Fortaleza Agenda 2040, o que corresponde ao Teresina Agenda 2030. A Agenda 2030 trata do conjunto de programas, ações e diretrizes que orientam os trabalhos das ONU e de seus países membros rumo ao desenvolvimento sustentável.

 

 

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).