O Festival de Bois de Teresina é uma festividade tradicional que acontece anualmente na capital piauiense e, em 2018, chega a sua 14° edição, que acontece nos dias 21 e 22 de julho, no Parque Lagoas do Norte. O evento é realizado pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves em parceria com a Semplan, através do Programa Lagoas do Norte.

O evento consiste na apresentação de grupos de boi-bumbá ou bumba meu boi. A festa é uma das mais populares e importantes do folclore brasileiro. Trata-se de uma brincadeira de rua que acontece em vários estados do Brasil, especialmente no Norte e no Nordeste. Ela surgiu a partir de uma lenda nordestina da época do ciclo do gado, nos séculos XVII e XVIII. Naquele tempo, a vida das pessoas do interior da região girava em torno do boi e de sua criação. A história começou a ser encenada e se tornou um espetáculo de rua.

No sábado, dia 21, as atrações ficam por conta da quadrilha Chapadão do Corisco, com a apresentação de boi garantido, saindo em batucada da Praça dos Orixás até o anfiteatro do Parque Lagoas do Norte. Em seguida, acontece a orquestra Boi Precioso e a apresentação dos grupos Boi Chacumboi, Boi Riso da Floresta, Boi Estrela D’alva e Boi Estrela da Noite. O encerramento é com o Forró pé de serra de Flávio Augusto.

A quadrilha Chapadão do Corisco abre novamente o evento no domingo, dia 22. A orquestra fica por conta do grupo Boi Mimo de São Jorge. Na sequência se apresentam os grupos Boi Mimo de Santa Cruz, Boi Dominante da Ilha, Boi Capricho da Ilha, Riso da Mocidade e Boi Imperador da Ilha. A banda Forró Pajeú encerra a noite.

“Esse festival está sendo bastante aguardado pela comunidade da zona Norte, pois é uma comunidade muito efervescente, que vive intensamente essa tradição do boi-bumbá, que é inclusive tema da nossa colônia de férias”, destaca Jorginei Moraes, diretor do Parque Lagoas do Norte.

O secretário de planejamento, José João Braga Júnior, valorizou a importância do Parque sediar um evento cultural como esse, que reforça as tradições daquela região da cidade. “A zona Norte é o berço de Teresina e extremamente ligada com suas tradições. Sediar este encontro de bois ajuda a comunidade a manter as suas raízes”, conclui.

Print Friendly, PDF & Email

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).