Os estudantes do 9º ano da Escola Municipal José Nelson de Carvalho, no bairro Parque Alvorada, na zona Norte de Teresina, participaram de uma mobilização, na manhã desta sexta-feira (31), para conscientizar a vizinhança sobre os riscos do descarte de lixo em local inadequado.

A escola fica ao lado de um ponto onde é  descartado lixo residencial, animais mortos e restos de poda, que se acumulam, causam mau-cheiro e doenças e prejudicam os estudantes. A mobilização foi organizada pela equipe de educadores ambientais do Programa Lagoas do Norte e a ideia é evitar que a população continue jogando lixo no local, eliminando o lixão irregular.

A atividade começou com uma palestra dos educadores ambientais dentro da escola, mostrando os principais problemas causados pelo acúmulo de lixo e a importância de combater esse tipo de atitude. Logo após, munidos de cartazes e panfletos, os adolescentes saíram pela vizinhança para passar os ensinamentos adiante e conscientizar os moradores.

“Fizemos uma panfletagem educativa, visitando as casas e os comércios no entorno da escola para sensibilizar as famílias para não jogarem mais lixo na região. A gente pede a contribuição das pessoas, porque é uma responsabilidade que não é só da Prefeitura, é de todos. Toda semana a Prefeitura faz o recolhimento desse lixo e, mesmo assim, a rua está praticamente intrafegável”, conta a educadora ambiental, Márcia Alencar.

A reclamação vem dos próprios alunos, que colecionam histórias dos incômodos causados pelo lixão, principalmente com o mau cheiro, que às vezes torna impossível a presença dentro da sala de aula. Por isso, novas ações estão previstas para as próximas semanas, até que a comunidade consiga se livrar do problema.

“Isso surgiu de uma demanda da comunidade escolar, em uma escola que há muito tempo vem sofrendo com o problema do lixo doméstico. Serão uma série de ações discutidas com a própria comunidade escolar, tanto o corpo docente quanto o corpo discente, para que todos assumam a responsabilidade do seu lixo”, conclui Márcia.

Print Friendly, PDF & Email

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).