Uma equipe de auditores independentes do Banco Mundial está em Teresina nesta sexta-feira para conhecer o Programa Lagoas do Norte e ver de perto o impacto causado nas comunidades da área de atuação do projeto. Durante a visita foram apresentados dados relativos à primeira fase do programa, já concluída, e a segunda fase, que está em andamento.

“A razão de estarmos visitando Teresina é fazer uma avaliação de como o Banco Mundial ajuda as municipalidades pelo Brasil. Este programa é um exemplo de como o Banco pode ajudar, desenvolvendo a cidade e resolvendo múltiplos problemas, relacionados à drenagem, à qualidade de vida da população, etc. Este programa tem desenvolvido Teresina. É um prazer estar aqui e perceber o impacto que o Banco Mundial está causando, e é exatamente isso que procuramos, um impacto visível na vida das pessoas, como nós vemos aqui”, afirma Juan Jose, um dos auditores da missão.

Para Leonardo Madeira, diretor executivo do Programa, a visita serviu para mostrar que o Lagoas do Norte tem seguido no caminho certo para alcançar os objetivos, sejam eles ambientais ou socioeconômicos.

“A avaliação é muito positiva. Vieram conhecer mais de perto o Programa Lagoas do Norte, para que possam conhecer melhor essa experiência, verificar quais foram as lições aprendidas e replicar isso no restante do mundo. Isso mostra que o Programa Lagoas do Norte está se tornando uma grande vitrine para os demais projetos”, finalizou.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).