Técnicos da Prefeitura discutem desafios e metas para 2015

Os técnicos da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN) reuniram-se ontem (04) para analisar desafios e prioridades para 2015. O encontro visa permitir uma visão global do trabalho e integrar os setores da Secretaria.

 

“Anualmente realizamos pelo menos dois encontros com representantes de todos os setores da SEMPLAN: no início do ano, para apresentar os desafios e prioridades de cada área; e no final do ano, para avaliar as ações planejadas e realizadas e traçar caminhos para o ano seguinte. O ideal é fazer mais encontros como esse, em que os técnicos interagem e conhecem um pouco mais do trabalho dos seus colegas. Nossa missão é planejar a cidade para o futuro e coordenar as ações que tornarão esse futuro possível, por isso a importância de trabalharmos de maneira integrada e sinérgica”, comentou Washington Bonfim, secretário municipal de Planejamento e Coordenação.

 

Durante o encontro, foram apresentados os principais projetos e atividades em andamento, com identificação dos fatores críticos, potencialidades e oportunidades a serem observados durante todo o ano de 2015.

 

“As apresentações, por setor, permitem-nos analisar o que já construímos – e que muito nos orgulha – e afinar as ações para 2015. Só na área de captação de recursos, por exemplo, a Prefeitura de Teresina tem hoje mais de R$ 750 milhões contratados para investimentos nos próximos quatro ou cinco anos. Precisamos entender a aplicação desses recursos não apenas como obras necessárias, mas principalmente como benefícios que certamente mudarão o futuro da nossa cidade”, completou Washington Bonfim.

 

Para César Oliveira, assessor da Secretaria Executiva de Orçamento e Controle da Gestão, os encontros periódicos para avaliação são fundamentais para o fortalecimento da equipe: “A Prefeitura de Teresina possui técnicos competentes e dedicados, que trabalham com foco na gestão por resultados. A avaliação constante aumenta a nossa percepção da administração municipal como um todo, consolidando em cada técnico a noção de que ele não trabalha para um setor ou secretaria, e sim para toda a cidade”.

 

Prefeitura uniformiza rotinas e procedimentos nas SDUs

A Prefeitura de Teresina iniciou o trabalho de uniformização e alinhamento de rotinas na administração municipal. Na última terça-feira (03), gerentes de Urbanismo das Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) de toda a cidade estiveram reunidos na SEMPLAN para traçar um perfil dos trabalhos nas SDUs e na SDR.

 

“O objetivo é traçar um perfil de todos os setores das SDUs e uniformizar os procedimentos da Prefeitura Municipal no atendimento ao cidadão, de forma a evitar interpretações diferentes da legislação municipal. Ouviremos todos os setores das SDUs, de forma a conhecer seus entraves e seus pontos fortes, e desenvolveremos um padrão para o atendimento ao cidadão”, explicou Constance Jacob, secretária executiva de Urbanismo da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN).

 

Segundo Constance Jacob, após a identificação do perfil de cada setor da SDUs e sua demanda de trabalho, será desenvolvido um modelo de gestão por resultado: “Desejamos atender cada vez melhor a população. É isso o que o cidadão espera de nós. Por isso a importância de alinhar as rotinas, para que se proceda da mesma forma em todas as zonas da cidade, dando mais celeridade e qualidade ao atendimento. A modernização administrativa dará também mais segurança ao cidadão, dirimindo possíveis dúvidas e otimizando os serviços públicos”, encerrou.

Lagoas do Norte recebe intervenção artística com grafiteiros

No último fim de semana, o canal do bairro São Joaquim recebeu uma intervenção artística com grafiteiros que deram um colorido especial aos muros de várias casas. A ação foi promovida pela Prefeitura de Teresina por meio do Programa Lagoas do Norte.

 

A iniciativa visa promover o trabalho dos artistas de rua da cidade e deixar ainda mais bonita a paisagem da região que hoje recebe intervenções do Programa Lagoas do Norte. Os artistas foram selecionados mediante análise de projeto visando a valorização da cultura local, a cultura afro brasileira; a preservação da paz e segurança; a preservação do meio ambiente e a inserção social.

 

A intervenção contou com a participação de 15 artistas ganhou aprovação da comunidade, como a dona Ana, que auxiliou os artistas e disse estar muito feliz com o resultado: “Ficou muito lindo! Isso dá orgulho de ver, ainda mais com gente talentosa como essa”, comemorou.

 

A estudante de psicologia e artista Alana Bastos, que ingressou no grafite há dois anos em uma ação promovida pela Semjuv – Secretaria Municipal da Juventude-, afirmou que a iniciativa da Prefeitura foi muito boa, pois abre mais um espaço para esse tipo de arte que antes era marginalizada. “Teresina tem uma boa recepção para o grafite, diferente de algumas outras cidades. É uma arte nova e as pessoas conseguem encontrar um sentido no que veem pelas ruas e isso é muito bom, é um dos objetivos da arte de rua”, frisou.

 

O coordenador do Programa Lagoas do Norte, Erick Amorim, acompanhou a ação dos artistas e destacou a transformação da região. “Era uma área de vulnerabilidade social que recebeu intervenções grandiosas e hoje já sentimos a mudança pela alegria das pessoas que vivem aqui”, finalizou.

 

Lagoas do Norte é discutido em audiência pública

Ampliar o diálogo com a população. Com esse objetivo, a Prefeitura de Teresina, por meio da Unidade de Gerenciamento do Programa Lagoas do Norte (UGP), participou ontem (26) de audiência pública na Escola Municipal Dilson Fernandes. A audiência foi proposta pela Câmara Municipal de Teresina.

 

“A Prefeitura de Teresina mantém um canal permanente de diálogo com as comunidades inseridas no Programa Lagoas do Norte, por meio do Comitê e da realização de fóruns e consultas públicas. Além disso, a administração municipal mantém, próxima ao prédio da administração do Parque Lagoas do Norte, a Unidade de Projetos Socioambientais, com uma equipe multidisciplinar disponível para atender toda a população. Participar de audiências públicas também é muito importante, porque amplia o debate e nos dá a oportunidade de apresentar novamente todos os benefícios propostos pelo Programa”, destacou Erick Amorim, coordenador do Programa Lagoas do Norte.

 

Durante a audiência pública, além de apresentar um panorama geral do Programa Lagoas do Norte, explicitando as ações realizadas na fase 1 e as que estão previstas para a fase 2, o coordenador Erick Amorim respondeu a questionamentos da comunidade e dos parlamentares municipais.

 

“É comum haver dúvidas e é importante que conversemos para solucionar todas as questões. A maior parte dos questionamentos se refere às intervenções previstas para a Avenida Boa Esperança. A Prefeitura de Teresina está finalizando o cadastro de todos os imóveis localizados na Boa Esperança. Esse cadastro é apenas verificarmos a situação de moradia e atividade econômica de cada família. É necessário fazer fotos para garantir a essas famílias a proteção a seus direitos e a suas atividades, caso seja necessária uma realocação. O cadastro serve também para saber quantas famílias residem em cada casa e para nortear os programas de capacitação. Nem todas as famílias serão reassentadas. Apenas o mínimo necessário para garantir a segurança das pessoas, a preservação ambiental, a obediência à legislação e a urbanização da área”, explicou Erick Amorim.

 

A senhora Maria de Jesus Oliveira Freire residia na Vila Carlos Feitosa. Na Fase 1 do Programa Lagoas do Norte foi reassentada e hoje vive no Residencial Zilda Arns. Na audiência pública, ela contou que entende a apreensão das famílias e destacou a importância de ouvir e conhecer bem as propostas da Prefeitura de Teresina.

 

“Na minha época, ninguém queria sair das casas. E a gente morava bem perto da lagoa, havia sempre o risco da casa ser inundada. Mesmo assim, ninguém queria sair. Nem eu. Minha casa era bem grande e eu vivia preocupada, com medo de alagar, mas era apegada ao lugar. Mas quando entendi a proposta da Prefeitura e visitei o lugar onde estavam construindo o Zilda Arns, compreendi que era uma boa oportunidade para a minha família. A casa era menor, mas seria minha, com documento e tudo. Meus vizinhos da Vila Carlos Feitosa se mudaram para casas perto da minha e a vizinhança não foi alterada. Moramos num lugar seguro, com saneamento e toda a infraestrutura. Todos nós estamos crescendo. Muitos já reformaram suas casas e mudaram sua atividade, gerando mais renda. A gente é muito mais feliz no Zilda Arns”, comentou dona Maria de Jesus.

 

Disposição para o diálogo

 

Na audiência pública, a representante dos moradores da Avenida Boa Esperança, Rúbia Moura, leu um documento elaborado de forma coletiva e destacou que a comunidade não é contrária ao Programa Lagoas do Norte, nem a seus benefícios: “Não somos contrários ao desenvolvimento da região, nem ao Lagoas do Norte. Apenas queremos um diálogo maior, para que todos os pontos sejam esclarecidos. Por isso a audiência pública é importante, porque nos dá a oportunidade de ouvir e de sermos ouvidos”, frisou.

 

Para o coordenador do Programa Lagoas do Norte, é fundamental que a comunidade seja ouvida pelo poder público: “O Lagoas do Norte é, principalmente um programa de saneamento. Todos os investimentos do Programa são pensados e realizados para proporcionar melhor qualidade de vida à população. Por isso, além dos recursos investidos em urbanização, saneamento, sistema de esgotamento sanitário, controle dos fluxos de água, abastecimento de água e melhoria habitacional, a Prefeitura de Teresina tem realizado ações de valorização da cultura das comunidades inseridas no Lagoas do Norte e de preservação ambiental. Todas as intervenções são feitas visando ao bem estar das pessoas. Por isso, em casos de necessidade de reassentamento, por exemplo, a Prefeitura apresenta diversas soluções, para que as famílias possam analisar com calma e decidir qual delas é melhor para o seu futuro”, ressaltou Erick Amorim.

 

Moradora da Rua 1, bairro São Joaquim, a senhora Maria José Neris da Silva permitiu que fosse feito o cadastro da sua residência e está à espera de mais informações: “A moça que fez o cadastro me explicou que não sabe ainda se a minha casa terá que sair, mas me disse que eu vou ser comunicada e que vão me apresentar várias propostas. Eu moro numa casa de tijolo, pequena, com um quarto, sala e cozinha. Para construir, minha filha comprou o terreno e nós aterramos. Se me oferecerem um lugar bom, eu vou ficar muito satisfeita. Hoje, minha filha mora na casa ao lado da minha. Se pudermos continuar sendo vizinhas, vou achar melhor ainda. Pelo que o representante da Prefeitura falou, o valor da casa que vão oferecer pra gente é 62 mil reais. Esse valor é muito mais alto que o da minha casa. Estou muito disposta a negociar”, encerrou.

 

Prefeitura investe mais de R$ 66 milhões em construção da ponte da Gil Martins

Propor alternativas e soluções para o tráfego entre as zonas Sudeste e Centro/Sul da cidade. Com esse objetivo, a Prefeitura de Teresina está investindo R$ 66.131.869,01 na construção da ponte da Avenida Gil Martins, que interligará a Avenida José Francisco de Almeida Neto (Avenida Principal do Dirceu) e a Avenida Gil Martins.

 

“A ponte interligará diretamente as zonas Sudeste e Sul de Teresina, diminuindo o percurso e solucionando os problemas de tráfego na BR 343. Os moradores da zona Sudeste terão também acesso facilitado ao centro de Teresina, evitando o trânsito pelo anel viário da Avenida Miguel Rosa, e à zona Leste, por meio do prolongamento da Avenida Cajuína, reduzindo o tráfego pela Ponte Wall Ferraz”, explicou Márcia Santos, superintendente de Desenvolvimento Urbano da Zona Sudeste de Teresina.

 

Segundo a superintendente, a obra da ponte da Avenida Gil Martins contempla também o prolongamento das avenidas José Francisco de Almeida Neto (Principal do Dirceu, zona Sudeste), Cajuína (zona Leste) e Gil Martins (zona Sul).

 

“O projeto foi concebido pela Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN) e está sendo executado pela SDU Sudeste. A obra está em fase de estabelecimento de fundações da ponte da Avenida Gil Martins. Esse trabalho não aparece muito, mas é ele quem garante a segurança da estrutura. Usamos, nessa obra, tubulões de ar comprimido, com até 16 metros de profundidade. É essa fundação, indicada para pontes em função da natureza do solo e da abundância de água, que garantirá o uso prolongado e seguro dessa intervenção urbana. A finalização da obra está prevista para janeiro de 2016 e representará uma melhora sensível no trânsito da cidade, resolvendo problemas de mobilidade urbana e interligando as zonas Sudeste, Leste e Centro/Sul de Teresina”, concluiu Márcia Santos.

 

Avenida Cajuína

 

O prolongamento da Avenida Cajuína, contemplado no projeto da ponte da Avenida Gil Martins, será uma nova solução para o tráfego na Avenida Ipê, diminuindo a confluência de veículos na rotatória próxima ao Mercado do Peixe.

 

Após a conclusão da obra, ao se deslocar da zona Leste para a zona Sudeste, o cidadão terá a opção de usar o novo trajeto, seguindo direto na Avenida Cajuína após o balão do PMDB, passando embaixo da linha férrea e margeando o rio, até passar embaixo da ponte da Avenida Gil Martins e chegar à Avenida José Francisco de Almeida Neto (Principal do Dirceu), um percurso mais rápido e sem os riscos do trânsito pela BR 343.

 

Oficina discutiu planejamento e construção de indicadores

Oficina discutiu planejamento e construção de indicadores

Foram encerradas na manhã desta quarta-feira, 25, as oficinas para a elaboração do Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2016. O evento, promovido pela Secretaria de Planejamento e Coordenação – SEMPLAN-, contou com a participação de todos os Órgãos da Prefeitura de Teresina.

O encontro teve início na segunda feira, dia 23 no auditório da Secretaria Municipal de Finanças e teve como objetivo a formação de técnicos, na área de planejamento e finanças, para a elaboração do PLDO/2016.

 

Na manhã desta quarta-feira, foram apresentados todos os procedimentos para a elaboração das propostas setoriais, discutidos também, as metas e indicadores aprovados pelo PPA 2014/2017 que comporão o PLDO/2016, assim como, apresentadas novas propostas de metodologias para a construção de novos indicadores, tomando –se como referência o Programa das Cidades Sustentáveis e Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

O Evento foi coordenado pela Secretaria Executiva de Orçamento e Controle da Gestão que contou com a participação da Secretária e Coordenadora Geral de Orçamento do município de Teresina, a economista Elizabeth Soares Freitas, bem como a presença do Coordenador de Controle da Gestão da SEMPLAN, o economista Domingos Júnior e dos Assessores da SEMPLAN, o engenheiro César Oliveira e a administradora Katiara Moura.

Para a Secretária Executiva de Orçamento e Controle da Gestão, Elizabeth Soares Freitas, “o evento teve um resultado positivo, pois, além de contar com a participação dos representantes de todos os órgãos, tivemos a oportunidade de reiterar a necessidade de uniformização das informações nas propostas, assim como discutir os procedimentos de elaboração do Projeto, objetivando a continuidade do planejamento estratégico contido no PPA 2014/2017”.

Artistas são selecionados para colorir muros do Lagoas do Norte

Os muros de várias casas da região do Parque Lagoas do Norte vão receber um colorido especial, transformando-se em telas para grandes obras de arte. 15 grafiteiros foram selecionados e, a partir do próximo fim de semana, começarão a mudar a paisagem com novos tons e mensagens sobre os cuidados com a cidade e o meio ambiente.

 

O objetivo do concurso é promover o trabalho dos artistas de rua da cidade e deixar ainda mais bonita a paisagem da região que hoje recebe intervenções do Programa Lagoas do Norte. As artes irão contemplar muros de 5 a 15 metros de comprimento, localizados nas ruas Aristóteles, Rua Canindé; Rua David Aguiar, Rua José Compasso; Rua Maurício de Nassau, Rua Radialista Jim Borralho.

 

Os artistas foram selecionados mediante análise de projeto a ser apresentado com as seguintes temáticas: a cultura local, com ênfase nas atividades culturais das Áreas do Parque Lagoas do Norte; a cultura afro brasileira; a preservação da paz e segurança; a preservação do meio ambiente e a inserção social.

 

A seleção dos artistas aconteceu na última terça-feira, 24, e, entre os membros da Comissão Avaliadora, um ilustre convidado que foi o primeiro artista de rua da capital, o artista plástico Nonato Oliveira.

 

Para Nonato, a qualidade dos trabalhos apresentados impressiona pelo talento dos artistas e pela temática apresentada por eles. “É muito interessante a forma regional de trabalhar. Eles trabalham o que é a cidade e trazem um pouco a vida do nosso povo, que era o que eu fazia com os meus painéis nas ruas”, destaca. “Eu gosto de fazer arte para o povo ver. Essa é a essência da arte. Essa proposta [do Programa Lagoas do Norte] é muito boa e a arte deve ser tratada assim”, completa.

 

O coordenador do Programa Lagoas do Norte, Erick Amorim, enfatiza a proposta do projeto destacando o envolvimento da cidade nas ações do Parque. “Estão sendo realizadas diversas intervenções urbanas, com obras de melhoria em diversos aspectos na região. Estamos valorizando ainda os nossos artistas e a região em si, que foi o berço da cidade, com intervenções artísticas”, finaliza.

 

Os artistas selecionados foram:

Samuel Melo de Cordeiro
Adriano Laurindo da Silva
Laércio Andrade Serafim
Lysmark Rodrigues Barros
Caio Felipe Girão
Túlio de Giovanni Lima
Leonardo Gabriel Costa Fernandes
Alana Soares de Carvalho
Washington Gabriel Cruz
Hudson Carvalho de Melo
Alana Pereira Oliveira
Alberto Tavares Mattos
José Eduardo Araújo Borges
Wellington Almeida da Silva
Eduardo Pereira Lopes

Audiência amplia debate público sobre Programa Lagoas do Norte

Em audiência pública realizada hoje (23) no prédio do Ministério Público Estadual, a Prefeitura de Teresina, por meio da Unidade de Gerenciamento do Programa Lagoas do Norte (UGP), ampliou o diálogo com a população no que se refere às intervenções planejadas para a fase 2 do Programa.

 

“O objetivo da audiência é conhecer melhor o Programa Lagoas do Norte, dando publicidade a suas ações e discutindo aspectos de interesse de todos os envolvidos”, explicou o promotor Fernando Santos, titular da 44ª Promotoria de Justiça de Teresina integrante do Núcleo da Fazenda Pública.

 

Durante a audiência pública, o coordenador do Programa Lagoas do Norte, Erick Amorim, apresentou um panorama geral do Programa, explicitando as ações realizadas na fase 1 e as que estão previstas para a fase 2.

 

“O Lagoas do Norte possui ações de natureza social, econômica, habitacional, infraestrutura, requalificação urbana e ambiental, visando ao desenvolvimento sustentável da região. O Programa possui um forte componente ambiental e de saúde, com grande foco em saneamento básico e drenagem urbana. Para a fase 2, iniciaremos as intervenções na área entre o Parque Ambiental Encontro dos Rios e o Polo Cerâmico, requalificando a área e melhorando a qualidade de vida da comunidade. Serão feitas algumas realocações, de casas localizadas em cota de inundação, áreas de risco ou de preservação permanente. Todo esse processo é dialogado e com apresentação de diversas soluções às famílias”, ressaltou Erick Amorim.

 

A representante dos moradores da Avenida Boa Esperança, Rúbia Moura, leu um documento elaborado de forma coletiva e destacou que a comunidade não é contrária ao Programa Lagoas do Norte, nem a seus benefícios: “Não somos contrários ao desenvolvimento da região, nem ao Lagoas do Norte. Apenas queremos um diálogo maior, para que todos os pontos sejam esclarecidos. Por isso a audiência pública é importante, porque nos dá a oportunidade de ouvir e de sermos ouvidos”, frisou.

 

Ao final, ficou acordada uma segunda audiência pública para o dia 17 de março, quando a Prefeitura apresentará respostas a questionamentos da comunidade. Até a data da audiência, a Unidade de Projetos Socioambientais do Programa Lagoas do Norte não realizará visitas de cadastramento de famílias da região.

Oficina trata de elaboração de projetos da Lei de Diretrizes Orçamentárias

 

Na manhã desta segunda-feira, técnicos de diversos órgãos da Prefeitura de Teresina participaram de uma oficina de elaboração de projetos da Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício 2016. O evento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Finanças, no Palácio da Cidade e foi conduzido pela Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN).

 

O encontro é voltado para gestores e técnicos da área de planejamento e finanças dos órgãos da administração municipal e, na ocasião, são discutidas as prioridades e metas da gestão, bem como as diretrizes que nortearão a elaboração e execução do orçamento do município de Teresina para o exercício de 2016.

 

De acordo com Elizabeth Soares Freitas, secretária executiva de Orçamento e Controle da Gestão da SEMPLAN e coordenadora Geral de Orçamento do município de Teresina, um manual entregue aos participantes da oficina deve auxiliar na elaboração do planejamento e sanar algumas das principais dúvidas dos técnicos.

 

Para o gerente financeiro da Fundação Municipal de Saúde, Edilberto Matos, discutir a LDO é de suma importância para um planejamento sem riscos. “Planejar com cuidado e seguindo o Manual é importante para evitar problemas de suplementação e ter foco nas ações do órgão”, destaca.

Lagoas do Norte capacita empreendedores para gerenciamento de negócios

Cerca de 100 empreendedores da zona Norte de Teresina participaram ontem (19) da aula inaugural do curso Gestão em Negócios, promovido pela Prefeitura de Teresina, por meio de parceria entre o Programa Lagoas do Norte e a Fundação Wall Ferraz.

 

A capacitação, voltada para trabalhadores dos diversos ramos comerciais empreendidos na região do Programa Lagoas do Norte, tem por objetivo oportunizar qualificação profissional, inovando as técnicas de comercialização e capacitando os empreendedores para atendimento às demandas do mercado local e acompanhamento das tendências do mercado consumidor.

 

“O Lagoas do Norte é um programa amplo, com componentes de modernização administrativa, de requalificação urbana e ambiental e de capacitação laboral para o desenvolvimento econômico da região. A Prefeitura de Teresina tem realizado inúmeros investimentos por meio do Programa Lagoas do Norte e agora, com a capacitação dos empreendedores, iremos fomentar e qualificar a geração de renda dos comerciantes e demais empreendedores do entorno da área do Programa. Iniciamos com esse curso de gestão em negócios e já temos outros programados, de forma a aparelhar os trabalhadores para identificar e aproveitar bem as oportunidades de negócios que os investimentos e aparelhamento público criaram”, explicou Carlos Layron, sub-coordenador do Programa Lagoas do Norte.

 

Wilton Douglas tem 22 anos e é filho de comerciante da região do bairro São Joaquim. Matriculou-se no curso Gestão em Negócios com o objetivo de ajudar a família. “Eu não pretendo ser comerciante, mas entendo que posso aprender com o curso e ajudar meu pai a ampliar seus lucros no bar e mercearia que ele possui. Além disso, o que eu adquirir de conhecimento, servirá a mim mesmo em qualquer profissão. Sou jovem e sei que o mercado de trabalho é muito exigente. Não perderei a oportunidade de me qualificar”, declarou.

 

Desenvolvimento econômico

 

A capacitação dos empreendedores abordará temas como técnicas de vendas e atendimento ao cliente, motivação, marketing, competitividade, ética solidária e comunicação, e será supervisionada pela Fundação Wall Ferraz.

 

Para a presidente da Fundação Wall Ferraz, Aparecida Caland, o curso de Gestão em Negócios atende à demanda do mercado, cada vez mais exigente: “O Parque Lagoas do Norte, por si só, atrai muitos turistas locais e de outras cidades, mas esses turistas exigem qualidade nos produtos e no atendimento. Por isso a importância de qualificar os profissionais, para que eles gerem novas oportunidades de negócios e desenvolvam ainda mais a sua comunidade, aproveitando o fluxo gerado pelo Parque. Os cursos são gratuitos e possuem conteúdo programático atualizado e instrutores com saber reconhecido, o que garante ao empreendedor o acesso ao que há de mais moderno na área da capacitação”, frisou.

 

Durante a aula inaugural do curso Gestão em Negócios, o economista Gutemberg Ferreira, um dos instrutores da capacitação, ressaltou a necessidade de identificar e aproveitar as oportunidades oferecidas pela Prefeitura de Teresina: “O poder público tem feito investimentos em obras físicas e também na capacitação de pessoal. Agora, é a hora de os empreendedores fazerem a sua parte, que é aproveitar esse investimento em capacitação para adquirir mais conhecimento e otimizar a gestão de seu pequeno negócio. O curso possui duração média de 02 meses, mas o conhecimento é permanente. O investimento nas obras físicas redimensionou a região das lagoas para a cidade, transformando-a seguramente no ponto mais bonito de Teresina. É necessário agora cuidar desse espaço de geração de negócios e torná-lo cada vez mais atrativo, identificando as oportunidades e garantindo melhores condições socioeconômicas para toda a comunidade. É preciso entender que se o meu entorno se desenvolve, eu devo acompanhar esse desenvolvimento; devo perceber as necessidades dos meus consumidores, atendê-los bem e fidelizá-los”, encerrou.