PMT dá início à elaboração do projeto de acessibilidade às estações de transbordo

Visando facilitar a passagem dos pedestres no entorno das Estações de Transbordo, a Prefeitura Municipal de Teresina deu início à elaboração do projeto de acessibilidade aos espaços públicos urbanos da capital. A área de intervenção abrange a zona central da cidade, formada pelo quadrante da Avenida Maranhão e das ruas Areolino de Abreu, Pires de Castro e Olavo Bilac.

 

A execução do Plano Diretor de Transportes e Mobilidade Urbana de Teresina definiu a implantação de quatro Estações de Transbordo localizadas nas Praças João Luís Ferreira, Saraiva, Marechal Deodoro (Praça da Bandeira) e Demóstenes Avelino, as quais serão pontos de deslocamentos de grande quantidade de pessoas. Por conta disso, o projeto deve ser executado para provocar intervenções na área a fim de melhorar a acessibilidade dos teresinenses.

 

Segundo Márcia Muniz, engenheira civil da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN), o projeto ainda deve facilitar a acessibilidade ao transporte público por pedestres, bem como definir uma rota acessível para as áreas públicas e privadas.

 

“Também haverá um maior estímulo ao uso dos transportes coletivos urbanos, de modo que teremos ganhos socioeconômicos com o aumento da acessibilidade de potenciais usuários. Além do mais, esse é um plano com benefícios de inclusão quanto à educação, à qualidade profissional e ao mercado de trabalho”, observa Márcia Muniz.

 

A elaboração do projeto contempla, além dos estudos de engenharia e arquitetura, o diálogo com membros do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE – TE) e outras entidades. O prazo para a elaboração do projeto é de sete meses.

Arsete solicita novos dados para analisar pedido de reajuste na tarifa de água

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Municipais (Arsete) solicitou dados complementares à Agespisa para poder aprofundar a análise do pedido de reajuste da tarifa de água na capital. A concessionária de águas e esgotos pediu, no início do mês, uma autorização para reajustar a tarifa de água em 12,96%.

 

Em reunião nesta quarta-feira, com representantes da Arsete do Serviço Municipal de Águas e Esgotos de Teresina (Semae), o prefeito Firmino Filho determinou que fosse feita uma análise rigorosa dos dados apresentados pela empresa. “É preciso uma análise rigorosa dos dados apresentados antes de autorizar o reajuste. Analisar também o cumprimento dos termos do contrato de prestação de serviço, se os prazos estão sendo cumpridos. O que queremos é a prestação de um serviço de qualidade para os teresinenses”, enfatizou.

 

Pelo contrato, assinado há três anos, a tarifa deve ser revisada anualmente, com data base de reajuste para junho. A concessionária envia a solicitação que é analisada pela Arsete que define os percentuais de reajuste baseado nos dados encaminhados pela Agespisa. “A AGESPISA enviou o pedido de solicitação de 12,96%, mas ainda estamos analisando. Solicitamos dados complementares como, por exemplo, os gastos com a energia e tributos, para podermos dar a nossa posição”, frisou.

 

Ano passado, a Agespisa solicitou 6,15% de reajuste, no entanto, a Arsete só autorizou 2,56%. Na solicitação, a concessionária alegou que houve um reajuste na tarifa de energia e que a empresa acabou ampliando os custos com a energia para produzir e distribuir água. Os dados estão sendo analisados pela Arsete.

Prefeitura de Teresina realiza oficina sobre construção de propostas orçamentárias

A Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN) realizou hoje (26) oficina de treinamento com técnicos da área de planejamento das Secretarias Municipais de Teresina. Durante a oficina, foram discutidas a metodologia de elaboração das propostas orçamentárias anuais e as últimas medidas econômicas divulgadas pelo governo federal.

 

A oficina é parte do calendário anual de construção das peças orçamentárias e objetiva instrumentalizar os técnicos da Prefeitura de Teresina para a elaboração consistente de propostas orçamentárias, alinhadas à situação econômica do país, com vistas a manter o equilíbrio das contas públicas.

 

“O cenário econômico nacional passa por um momento delicado. A inflação, que tinha sido projetada para 7% para este mês, ultrapassou a meta e atingiu 8,2%. Em relação ao PIB, não existem perspectivas positivas de crescimento econômico. O contingenciamento nos principais ministérios do Governo Federal, como das Cidades, Saúde e Educação, além do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, sugere aos municípios cautela e responsabilidade nas suas projeções, já que muitos dos investimentos planejados para 2015 e 2016 poderão ser originados desses Ministérios. Por isso a importância do diálogo constante com os técnicos da administração municipal, para nos apropriarmos desse contexto e elaborarmos propostas que garantam os investimentos e a manutenção do equilíbrio financeiro da Prefeitura de Teresina”, avalia Elizabeth Soares Freitas, coordenadora geral de Orçamento da Secretaria Municipal de Planejamento (SEMPLAN).

Inscrições para Conferência Municipal de saneamento Básico começam dia 29

Começam na próxima sexta-feira (29) as inscrições para a I Conferência Municipal de Saneamento Básico. A Conferência acontecerá dia 12 de junho, no auditório Ipê do Centro Universitário UNINOVAFAPI. Para efetuar a inscrição, o interessado deverá acessar o portal da Prefeitura de Teresina (www.teresina.pi.gov.br). As inscrições serão gratuitas.

 

A I Conferência Municipal de Saneamento Básico discutirá os temas sistemas de abastecimento de água, gestão de resíduos sólidos, drenagem urbana e esgotamento sanitário. Durante o evento, será apresentado o texto preliminar do Plano Diretor de Saneamento Básico de Teresina.

 

“A Conferência trará a Teresina nomes nacionais na área de saneamento básico e será uma oportunidade de discutirmos soluções para a cidade. É um evento importante não somente para estudantes e professores universitários, mas para toda a sociedade civil. Saneamento básico é fator primordial para a saúde e a qualidade de vida da população e Teresina precisa participar ativamente da construção das soluções de que necessitamos”, destaca Leonardo Madeira, analista ambiental da Prefeitura de Teresina.

 

Estão confirmados como palestrantes na I Conferência Municipal de Saneamento Básico Pedro Scazufsca, coordenador do Grupo Técnico de Parcerias Público-Privadas na Sabesp que avaliou a formatação de cinco PPPs de sistemas de água esgoto; e o Prof. Dr. Bertrand Sampaio de Alencar, do Instituto Tecnológico do Pernambuco (ITEP) e consultor técnico em projetos nas áreas de resíduos sólidos, entre outros nomes.

 

A I Conferência Municipal de Saneamento Básico é uma realização da Prefeitura de Teresina, com apoio do UNINOVAFAPI e da DRZ.

Firmino confirma licitação da segunda ponte do Poty Velho para junho

A licitação para a obra de construção da segunda ponte do Poty Velho deve ser iniciada no mês de junho. A informação foi dada pelo superintendente da SDU Centro-Norte, João Pádua, durante visita do prefeito Firmino Filho à zona Norte, na manhã desta segunda (25).

 

Firmino Filho e João Pádua visitaram a obra de duplicação da Avenida Poty Velho, além do Parque da Cidadania e Parque Brasil III, bem como o mercado do São Joaquim. “Vamos iniciar a licitação para a construção da nova ponte no final de junho, mais precisamente no dia 29. Esta segunda ponte será muito importante para a mobilidade urbana na zona Norte da capital, pois beneficiará toda a região do Poty Velho, Santa Maria da Codipi, Parque Brasil, Jacinta Andrade e Nova Teresina, dentre outros bairros. Ela vai interligar a Rua Domingos Mafrense à Avenida Poti Velho, que está sendo ampliada para melhorar o fluxo de veículos, passando a compor o sistema binário de tráfego com a Alameda Mestre João Isidoro França, interligando o bairro Poty Velho à Santa Maria da Codipi”, afirmou o superintendente João Pádua em conversa com o prefeito.

 

O valor total da obra está orçado em aproximadamente R$ 24 milhões, recursos oriundos de parceria com o Governo Federal, através do programa PAC Mobilidade do Ministério das Cidades.

 

Firmino acompanhou os trabalhos de asfaltamento da Avenida Poty Velho. A obra completa de duplicação da Avenida Poty corresponde a 5,3 quilômetros. Depois de pronta, a avenida terá um novo desenho, com seis faixas, ou seja, será triplicada e terá três faixas exclusivas de ônibus e ciclovias, além de passeio para pedestres e nova iluminação. O investimento total é de cerca de R$ 12 milhões.

 

O prefeito de Teresina também visitou a obra de construção do Parque da Cidadania, localizado ao lado da estação do metrô, no cruzamento entre as avenidas Frei Serafim e Miguel Rosa. “Queremos entregar este parque totalmente pronto para a população até o final do ano. A obra deu uma acelerada após a Prefeitura ter acertado alguns detalhes junto ao IPHAN e à construtora responsável”, afirma Firmino.

 

Na sequência o prefeito visitou a obra de pavimentação das ruas do Parque Brasil III. Ao todo estão sendo calçados mais de seis quilômetros de ruas, correspondendo a mais de 30 mil metros quadrados de pavimentação. “Esta é uma obra importante, porque vai trazer um ganho na qualidade de vida de muitas famílias que moram aqui. Estão sendo investidos R$ 1.873.258,85, com recursos do Vila Bairro. Estamos providenciando também o asfaltamento da Avenida Rosana Nery, que corta o Parque Brasil”, informa o prefeito de Teresina.

 

Por último, Firmino Filho e João Pádua visitaram as obras de reforma e ampliação do mercado Rui Barbosa, popularmente conhecido como mercado do São Joaquim, importante ponto de comércio da zona Norte da capital. A obra começa imediatamente e está orçada em R$ 1.410.371,97, em recursos próprios da Prefeitura e do PAC II.

PMT realiza melhoria de fachadas na área do Programa Lagoas do Norte

A Prefeitura de Teresina deu início às obras de melhoria de fachadas das residências que ficam localizadas ao redor do Parque Lagoas do Norte. Ao total, 84 casas serão beneficiadas com a ação, que inclui pintura artística, construção de muros e textura acrílica. O investimento das obras é de R$ 165.670,68. A melhoria de fachadas faz parte das obras complementares de requalificação urbana e ambiental do programa Lagoas do Norte.

 

A moradora Maria Rita da Conceição, de 72 anos, teve o muro de sua residência construído e observa que a ação proporciona, inclusive, um aumento de segurança.

 

“Eu costumo dizer que recebi um presente com a construção do muro, porque não tinha condições de fazer uma obra igual a essa. Meu muro estava feio e era muito baixo, eu tinha medo que alguém pulasse e entrasse na casa, mas agora não corro mais esse risco”, avalia Maria Rita.

 

Além dessa ação, as obras de requalificação urbana e ambiental abrangem pavimentação do asfalto, melhorias habitacionais, construção de academias e playgrounds, iluminação e irrigação das áreas remanescentes e reforma do campo e vestuário do São Joaquim, totalizando um investimento de quase R$ 600 mil.

 

“O Programa Lagoas do Norte garante melhorias para a cidade e para cada família da região. A melhoria das fachadas dos lares demonstra o cuidado com o bem estar das famílias, que veem suas residências requalificadas e melhoram sua autoestima e sua identidade com a comunidade. Essa obra não é somente uma obra física, mas principalmente uma obra de cunho humano, valorizando as pessoas e suas moradias. Além de fazer melhorias habitacionais e as demais obras de engenharia, o Lagoas do Norte possui também ações de qualificação profissional e de inserção no mercado de trabalho e atividades educativas e ambientais, mantendo-se sempre muito próximo dos moradores e de toda a comunidade do entorno”, avalia Tarcysio Dias, engenheiro civil do Programa Lagoas do Norte.

Moradores do Zilda Arns comemoram mudança de vida com Lagoas do Norte

Na primeira fase do Programa Lagoas do Norte, 327 famílias foram retiradas das áreas de risco e reassentadas no Residencial Zilda Arns, criado pela Prefeitura de Teresina especificamente para atender a esta demanda. Cinco anos depois, os moradores observam que sofreram mudanças significativas de melhoria de vida. Os comerciantes, inclusive, comemoram o aumento das vendas.

Dentro do residencial, 21 casas possuem espaço reservado ao comércio. “Eu moro aqui, presto serviço de informática na minha casa e ainda alugo meu ponto comercial. Ou seja, minha renda melhorou muito; era uma vida que eu nem imaginava um dia vir a ter”, observa o morador Paulo Sérgio Fernandes, de 47 anos.

Para a construção do Residencial, a Prefeitura investiu mais de R$ 7,4 milhões. O local beneficiou famílias que ocupavam áreas de risco às margens de lagoas e canais dos bairros São Joaquim e Matadouro, ambos localizados na zona Norte de Teresina. As 327 casas possuem infraestrutura básica, como água encanada, rede de esgoto e energia.

“Na época de chuva, sempre era angustiante porque todos os anos minha casa era inundada e eu perdia alguns pertences. Agora, não sofro mais com isso e dou nota 10 à mudança. Aqui também recebi um ponto comercial para manter a atividade que eu já fazia. Eu aumentei a variedade dos produtos a serem vendidos e ganhei novos clientes”, comemora a comerciante Joelina Barros dos Santos, de 42 anos.

Do total de moradores, 47,74% moravam em casas cedidas ou pagavam aluguel e foram beneficiados com a casa própria. A comerciante Maria de Jesus Rodrigues, de 58 anos, tinha casa própria, mas alugava um espaço para vender frango assado. Com a construção do residencial, ela foi beneficiada com casa e ponto comercial próprios: “Minha vida mudou completamente quando passei a morar no Residencial. Agora não pago mais aluguel e tiro o meu sustento apenas da venda do frango. O meu comércio é muito grande e quase sempre recebo propostas para vender, mas isso eu nunca vou fazer”, comenta.

Lagoas do Norte investe mais de R$ 491 mil em melhorias sanitárias domiciliares

A Prefeitura de Teresina está investindo R$ 491.961,33 em melhorias sanitárias de 64 domicílios localizados no Bairro São Joaquim, nas proximidades do Parque Lagoas do Norte.

 

A ação contempla construção ou reforma de banheiros e instalações sanitárias em residências às margens do Parque, da Rua Itamaraty até a Rua Jim Borralho, no São Joaquim.

 

“Das 64 residências selecionadas para a melhoria sanitária, 30 estão em fase de conclusão das obras. A equipe da Unidade de Projetos Socioambientais (UPS) do Lagoas do Norte visita as residências, verifica a necessidade e conversa com as famílias, que assinam um termo de adesão ao programa de melhoria sanitária, autorizando a Prefeitura de Teresina a realizar a obra. Após a conclusão do serviço, a equipe da UPS retorna a cada residência e, caso o banheiro esteja em pleno funcionamento, o morador assina o termo de recebimento da obra. Caso seja verificada a necessidade de algum reparo, a UPS aciona a empresa licitada e novamente acompanha a realização do serviço”, explicou Letícia Portela, psicóloga do Programa Lagoas do Norte.

 

Carla Adriana Borges vive na região, com seus quatro filhos e a avó, e foi beneficiada com a construção de um banheiro em sua residência: “Antes, a minha casa não tinha banheiro; o espaço usado para as necessidades era ao lado da cozinha, separado apenas por uma cortina. Então, o novo banheiro é ótimo, forrado e todo na cerâmica. O mais importante era que eu realmente estava precisando. Também é bom porque o meu banheiro será adaptado para a minha avó, que é cadeirante”, declarou.

 

Segundo o analista ambiental do Programa Lagoas do Norte, Leonardo Madeira, a melhoria sanitária domiciliar é uma estratégia para o controle de doenças e prevenção de agravos ocasionados pela falta ou inadequação das condições de saneamento básico nos domicílios, com importante impacto positivo na melhoria da qualidade de vida da população.

 

“A melhoria da qualidade das águas das lagoas, bem como a qualidade de vida dos beneficiados, é um dos objetivos do Programa Lagoas do Norte. As melhorias sanitárias estão ligadas diretamente à higiene e ao destino adequado dos esgotos domiciliares. Antes, os efluentes tinham como destino final, as fossas sumidouros ou as lagoas da zona Norte. A ligação à rede coletora contribuirá para a redução dos riscos de contaminação do solo, do lençol freático e das águas das lagoas. Além disso, o saneamento domiciliar tem como objetivo a redução de doenças relacionadas à ausência do saneamento básico, como diarreias, parasitores e hepatite A”, destacou Leonardo Madeira.

 

Firmino apresenta Lagoas do Norte em fórum nos Estados Unidos

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, proferiu palestra na manhã desta quinta-feira (21) em Washington D.C., capital dos Estados Unidos, sobre o impacto ambiental que a cidade de Teresina vem passando com a implantação do Programa Lagoas do Norte. Ele destacou a importância do programa que vem transformando uma área de risco em uma área de preservação ambiental, melhorando a vida dos moradores da zona Norte e que acabou se transformando em um dos principais cartões postais da cidade.

 

Atendendo a convite do Banco Mundial, que liberou os recursos necessários para a execução da primeira fase do programa, Firmino Filho destacou como o Lagoas do Norte tem ajudado a melhorar as condições de vida da população após a sua implantação. O prefeito de Teresina representou o Brasil no fórum promovido pela instituição de fomento para discutir a “Gestão Integrada do Risco de Inundações em Áreas Urbanas”.

 

Ele lembrou que a área onde o Programa Lagoas do Norte está sendo implantado situa-se na confluência de dois rios onde eram costumeiras as inundações que deixavam, em passado recente, até duas mil famílias desabrigadas; enquanto nos dois últimos invernos, apesar da intensidade das chuvas, praticamente não houve desabrigados naquela região.

 

“O convite do Banco Mundial, que é nosso parceiro no Lagoas do Norte, foi relevante porque nos possibilitou não apenas mostrar a experiência que temos, mas também adquirir experiências em iniciativas que possam vir a ser implantadas na cidade, especialmente nos setores ambiental e de infraestrutura”, acentuou o prefeito.

 

Como justificativa para o convite ao prefeito, o Banco Mundial, que custeou todas as despesas relativas à viagem, destacou que o caso de Teresina é de grande valia por representar um projeto multissetorial, com uma abordagem integrada das questões ambiental, social, cultural e de desenvolvimento econômico.

 

“Tanto para o Banco quanto para Teresina há muitas lições positivas a serem destacadas em face do sucesso da implementação do programa, numa cidade do Nordeste brasileiro e em uma região urbana marcada pela exclusão social, que o programa indiretamente ajuda a superar”, concluiu Firmino Filho.

 

Ministro das Cidades garante liberação de R$ 35 milhões para pavimentação em Teresina

Teresina será a primeira cidade beneficiada com a liberação de recursos do PAC Pavimentação, que somam R$ 35 milhões. A garantia foi dada pelo Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, ao prefeito de Teresina em exercício, Ronney Lustosa, que esteve em audiência com o ministro, em Brasília, na manhã desta quarta-feira. Ele estava acompanhado do secretário de Planejamento, Washington Bonfim, do deputado estadual Georgiano Lima(PSD), e do deputado federal Júlio César(PSD)

Kassab informou que o repasse para o município de Teresina vai ocorrer
assim que for liberado o Orçamento 2015. Com o investimento, serão pavimentadas mais de 130 ruas em todas as regiões da capital. Os recursos também serão aplicados na duplicação das avenidas Ulisses Marques, na zona Leste, e da Manoel Ayres, zona Sul.

“Assumi esse compromisso e a primeira liberação que faremos será do contrato de Teresina”, destacou o ministro durante entrevista concedida no começo da tarde desta quarta-feira, ao vivo, por telefone, à uma rádio local. Ele ressaltou que tem mantido conversas bastante frequentes com o prefeito Firmino Filho para que o Ministério das Cidades trabalhe em parceria com a Prefeitura na área de infraestrutura.

“A Prefeitura se mobilizou inteira para elaborar os projetos e apresentar ao Ministério das Cidades. Agora, aguardamos a liberação dos recursos para que Teresina tenha quase todos os bairros calçados”, ressaltou o prefeito em exercício, Ronney Lustosa.

O secretário municipal de Planejamento, Washingon Bonfim, destacou a importância desse investimento. “Vamos garantir melhoria a qualidade de vida dos moradores em diversos bairros da cidade e melhorar a mobilidade urbana”, disse.