SEMPLAN – Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação
Teresina, 21 de Novembro de 2017

Você está em » Destaques

Em homenagem à cultura de matriz africana, Praça dos Orixás será inaugurada amanhã

08/11/2017 - 10h11
IMG_5867

Resgatar, valorizar e celebrar a herança e a tradição dos antepassados negros que ajudaram a construir Teresina. Com esse objetivo, o prefeito Firmino Filho inaugura, nesta quinta-feira (9), a Praça dos Orixás, primeiro espaço público da capital piauiense em homenagem à cultura e às religiões de matriz africana, Umbanda e Candomblé. A inauguração do espaço, que faz parte da segunda etapa do Programa Lagoas do Norte, acontece a partir das 18h30.

 

Localizada na rua Radialista Jim Borralho, área do Parque Lagoas do Norte, a praça conta com espaço para eventos, palco e estacionamento. Há ainda 13 esculturas, que representam dez orixás e três entidades da Umbanda. A praça, desde a sua concepção, foi construída em diálogo com os representantes dos povos de terreiro de Teresina.

 

“O maior número de terreiros de Umbanda e Candomblé se concentra na zona Norte de Teresina. A Praça dos Orixás reflete não apenas o simbolismo dessas duas religiões, mas também é um resgate da herança e das tradições daqueles que ajudaram a construir a cidade. A Praça é um reconhecimento da Prefeitura de Teresina e vai permitir que a sociedade se aproxime e se familiarize com a cultura e as religiões de matriz africana e conheça um pouco mais da história dos povos que ajudaram a construir a cidade”, afirma o secretário municipal de Planejamento e Coordenação, Erick Amorim.

 

Para os povos de terreiro, o espaço vai aproximar as religiões de matriz africanas da sociedade e diminuir o preconceito. “A Praça dos Orixás tem um objetivo principal, que é combater todo e qualquer tipo de preconceito. Ela aproximará as pessoas das religiões de matrizes africana. A partir do momento que há o conhecimento sobre a cultura e tradição de outros povos, passa a existir o respeito”, sintetiza o pai de santo Rondinele de Oxum.

 

A Praça dos Orixás é a terceira do país em homenagem à religião e à cultura de matriz africana. Em Teresina, há quase 500 terreiros, a maioria localizada na zona Norte.

 

“Quando a Prefeitura cria um espaço como a Praça dos Orixás, é feito o reparo de uma exclusão histórica sofrida pelas religiões de matriz africana. Não há privilégio, é um meio de igualar em visibilidade essas religiões. É um espaço aberto que enfatiza o direito de cultuar o sagrado do modo que cada um achar válido”, explica a gerente do Parque Lagoas do Norte, Viviane Bandeira.