SEMPLAN – Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação
Teresina, 15 de Dezembro de 2017

Você está em » Notícias

Empresas teresinenses receberão consultoria em cluster para ampliar competitividade e inovação

17/05/2017 - 12h05

Em reunião realizada ontem (16/05), foi apresentado ao prefeito Firmino Filho e secretários das pastas de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) e Planejamento (Semplan), o processo da consultoria em Cluster, que será desenvolvido na cidade e consiste em identificar a concentração de empresas que se comunicam por possuírem características semelhantes e coabitarem no mesmo local. Na prática, a consultoria estratégica atua em apoiar governos e instituições no desenvolvimento econômico das regiões melhorando sua competitividade e inovação por meio do trabalho com clusters (atividades semelhantes que se desenvolvem conjuntamente).

 
Contratada pela Semplan, por meio de licitação, a Cluster Consulting através do consultor Carlos Tarrasón, explicou como serão as etapas dos estudos. “Vamos apresentar para o setor empresarial de Teresina a ideia, depois vamos passar a identificar os cluster, estudando o PIB, número de empresas na cidade, localização; tudo gerando relatórios em conjunto com diferentes instituições, como por exemplo, o Sebrae. Na caracterização, é que vamos identificar se teremos cluster inovadores ou de exportação, segmentá-los”, disse.

 

O benefício e a implantação de cluster na capital, segundo Terrasón, irão gerar melhorias na logística das empresas e uma maior diversidade econômica. “A visão de estratégia dos empresários irão aumentar, a cooperação para a melhoria das condições de trabalho dos clusters, o diálogo entre o poder público e privado, e o aumento na diversidade econômica”, explicou o consultor.

 

Para o prefeito Firmino Filho, o estudo poderá identificar um grande potencial no setor da educação e saúde, e que se confirmados serão feitos trabalhos para desenvolver o mercado nesse segmento. “Nós temos um diferencial na cidade. A questão da educação, a sua qualidade é um diferencial com relação à média do Nordeste. Algumas evidências mostram isso, tanto na educação infantil que é pública, quanto na educação do ensino médio da rede privada, que aparecem com bons resultados no IDEB e Enem. Há algo de diferente nessa área e que pode ser explorado nesses estudos”, afirmou.

 

Segundo o prefeito, os setores que serão identificados poderão agregarem valor nesse sentido da educação, seja no apoio aos jovens estudantes ou na própria cadeia complementar de empreendimentos ligados ao setor da educação. Ele lembra também que as áreas da saúde e tecnologia da informação possuem um diferencial.

 

A primeira está relacionada à Teresina deter um grande número de clínicas e hospitais, e que o estudo poderá identificar a necessidade de instalação de empresas de tecnologia e, consequentemente, abrindo ainda mais oportunidades para o crescimento da segunda área, o setor de Tecnologia da Informação, que vem ganhando notoriedade na capital.

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Sampaio, apontou dados e necessidades do setor de saúde na capital. “Com grandes hospitais e uma referência de Polo de Saúde que ganhamos ao longo do tempo, se gasta muito [a rede privada] com empresas de manutenção que vem de fora para prestarem seus serviços aqui. É necessário que o estudo identifique uma resolutividade para essas demandas”, explicou.

 

O processo inicial do projeto de estudo estão divididos em cinco etapas: lançamento, identificação, caracterização, priorização e planejamento estratégico, e apresentação de resultados. Cada fase do processo dura em média de duas a três semanas, contando com a colaboração de entidades ligadas ao empreendedorismo, comércio, indústria e o poder público.

 

FONTE: SEMDEC