O prefeito de Teresina, Firmino Filho, e representantes da Agência Francesa de Desenvolvimento assinaram na manhã desta quarta-feira (3), no Palácio da Cidade, um termo de cooperação visando uma parceria de longo prazo entre a agência de fomento e a prefeitura da capital piauiense para enfrentar questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável. Entre os projetos está o Observatório da Mobilidade, que será utilizado para armazenar de forma segura, utilizando a tecnologia Blockchain, os dados relativos ao transporte público, que serão disponibilizados para a população. A iniciativa foi selecionada pela AFD para receber um financiamento de 500 mil Euros.

 

O termo visa a construção de uma parceria entre os dois órgãos, com a AFD fornecendo, em um primeiro momento, capacitação técnica para servidores da prefeitura de Teresina, compartilhando a experiência que tem em projetos de sustentabilidade em mais de 100 países ao redor do globo. A missão do órgão internacional é liderada pelo Diretor-Geral adjunto da AFD, Philippe Bauduin, que explicou os motivos que fizeram a agência de fomento se interessar em estabelecer parcerias com a Prefeitura de Teresina.

“Para nós não é uma aposta. Acreditamos que a AFD compartilha com a cidade de Teresina muitas coisas em comum, como por exemplo a forma de ver o desenvolvimento urbano. Essa convicção é que fez com que assinemos hoje esse termo de cooperação que, para nós, é um ato fundador. Nossa ambição é trabalhar o mais perto possível com os cidadãos e os governos locais, com atores privados e atores públicos. Em Teresina, tanto pelos projetos que desenvolve como pela visão de longo prazo do prefeito Firmino Filho e da sua equipe, é uma ilustração perfeita do que a AFD pode fazer em um país como o Brasil”, explica o diretor.

“Estamos consolidando essa cooperação entre a prefeitura de Teresina e a AFD, que tem expertise nessa parte de sustentabilidade. Através dela mais de 100 países são apoiados com seus projetos e com seus financiamentos. Para nós é uma grande honra receber o diretor dessa agência que nos escolheu. Nós esperamos que possamos avançar na nossa agenda de longo prazo com auxílio de toda inteligência que a AFD tem nessa área dos desafios de sustentabilidade”, comemorou o prefeito Firmino Filho.

 

Entre os projetos, o Observatório da Mobilidade é o que encontra-se mais avançado, em fase de finalização do termo de referência para que seja licitada a execução. A iniciativa prevê o armazenamento dos dados do transporte público, como rotas, relatórios de viagens e outros, em uma plataforma que ficará disponível para a população, tornando a gestão mais transparente e também mais eficaz.

“O observatório da Mobilidade vem para melhorar a operação do transporte público. Teresina tem feito um grande investimento na parte de infraestrutura e visa melhorar também essa operação. Nós queremos ser referência na parte tecnológica e de inovação para melhorar a gestão da operação dos ônibus. A longo prazo, a gente quer evitar a evasão do transporte público para outros modais de transporte privado e, com isso, ter uma mobilidade mais sustentável, reduzindo a emissão de gases do efeito estufa”, explica Gabriela Uchôa, coordenadora da Agenda Teresina 2030.

Gabriela destaca que o termo assinado hoje, porém, vai muito além do Observatório da Mobilidade. “É um avanço multisetorial, que vem para trazer mais conhecimento e capacidade técnica, tocando temas transversais como mudanças climáticas, equidade de gênero, e outros. É uma preparação para operações de financiamentos futuros para construir uma Teresina melhor”, comenta.

“É uma honra para Teresina trabalhar em parceria com um órgão de sucesso internacional como a AFD. É uma mostra da capacidade da prefeitura e do reconhecimento que ela tem para enfrentar o desafio do desenvolvimento sustentável, que é uma questão global”, finaliza o secretário municipal de planejamento e coordenação, José João Braga.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).