Em reunião no Ministério do Desenvolvimento Regional na última semana, o prefeito de Teresina, Firmino Filho; o secretário municipal de Planejamento e Coordenação, José João Braga; e o diretor do Escritório Municipal de Articulação e Representação da PMT em Brasília, Erick Elysio; sugeriram alterações na governança da RIDE Grande Teresina, que engloba a capital piauiense e mais 13 municípios do Estado, além da maranhense Timon.

A ideia é que o comando da RIDE seja assumido por uma câmara técnica com representantes locais, ao invés de ficar com o Ministério, como acontece hoje.  A intenção, com um comando mais próximo, e dar mais celeridade às ações da RIDE.

A RIDE (Região Integrada de Desenvolvimento Econômico) foi criada em 2001, mas desde então pouco conseguiu avançar. Compreendendo os municípios de Teresina, Altos, Beneditinos, Coivaras, Curralinhos, Demerval lobão, José de Freitas, Lagoa Alegre, Lagoa do Piauí, Miguel Leão, Monsenhor Gil, Pau D’Arco do Piauí, Teresina, União e Nazária, a região administrativa possui um conselho diretor que fica sob o comando do MDR.

“A RIDE é um instrumento para que haja um planejamento melhor para a Grande Teresina. Mas desde a criação, não houve um andamento devido ao modelo em que foi criado. Então, sugerimos a possibilidade da criação de uma câmara técnica, com representantes dos municípios e do Governo Federal que tenham órgãos com representação local, como a Codevasf e a Funasa, por exemplo”, explicou o secretário municipal de Planejamento, José João Braga.

A proposta foi recebida pelos representantes do Ministério, que irão analisar a possível criação da câmara técnica. Para o José João, isto representaria um avanço para os processos de interesse dos municípios integrantes. “Assim nós poderemos discutir questões como mobilidade, saneamento, planos diretores e o que mais se achar necessário”, finalizou.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).