A Systra, empresa vencedora da licitação para implementar o Observatório da Mobilidade em Teresina, realizou no último sábado (7), na sede do Sebrae Teresina, um workshop para debater sobre questões de gênero relacionadas ao transporte público na cidade.

Na atividade, estiverem presentes representantes da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN), Secretaria Municipal de Politicas Públicas para Mulheres (SMPM), Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS) e da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), que discutiram o tema identificando possíveis problemas e atores sociais que podem contribuir com o desenvolvimento de soluções. A primeira atividade foi uma oficina piloto, com previsão de mais eventos onde toda população será convidada a participar e debater estas e outras questões ligadas ao transporte público.

“O objetivo do Observatório da Mobilidade é utilizar a tecnologia para aperfeiçoar o transporte público e incentivar a participação popular neste processo. Não só teremos eficiência, mas também uma responsabilidade compartilhada com a população e, portanto, mais transparente”, afirma Flávia Maia, coordenadora da Agenda Teresina 2030, departamento da Semplan responsável pelo projeto.

A primeira etapa do Observatório da Mobilidade, que antecede o desenvolvimento das soluções, consiste na elaboração do Diagnóstico do Sistema de Transporte Público do Município de Teresina, com o objetivo de identificar os principais problemas e potencialidades relacionados aos serviços atualmente ofertados. Após conhecer esses problemas, alguns serão selecionados para o desenvolvimento de soluções tecnológicas que possibilitem a melhoria e confiabilidade do serviço prestado na cidade. O trabalho será desenvolvido pela empresa em parceria com a UNIFOR, durante um período de 13 meses.

A etapa de diagnóstico se iniciou em janeiro deste ano e será finalizada no início de abril. A elaboração desse diagnóstico será através de levantamentos de campo, análise de dados secundários, entrevistas com os gestores e com operadores, sendo também de extrema importância dar voz aos usuários do sistema de transporte público do município de Teresina, para o conhecimento das demandas e problemas segundo suas experiências.

O projeto

O Observatório da Mobilidade será uma plataforma que irá gerar e disponibilizar indicadores do transporte público. Assim, a ideia é que o sistema se torne mais transparente e eficiente. A implantação do projeto em Teresina recebe um financiamento de 500 mil euros da AFD através do Programa Euroclima, que financia 16 iniciativas espalhadas pela América Latina. No Brasil, apenas Teresina e Santos foram contempladas. Em 2018, o Observatório da Mobilidade foi escolhido como melhor projeto apresentado na Conferência de Cidades da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal).

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).