Na última semana, os membros do Conselho de Desenvolvimento Urbano (CDU) de Teresina fizeram a primeira reunião online com representantes da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN), diversos órgãos da prefeitura de Teresina e membros da sociedade civil. A reunião teve como foco agilizar os projetos pendentes, possibilitando agilizar a retomada dos trabalhos após o período de quarentena.

Mesmo com a construção civil parada por decreto municipal devido à pandemia do Coronavirus, a Prefeitura de Teresina tem investido na agilidade das análises dos processos através de serviços digitais, como o Construa Fácil, facilitando os processos serem analisados de forma remota pelas SDU’s e levar as pautas para o CDU deliberar, possibilitando que o empreendedor já saia com seu alvará em mãos para construir.

A reunião foi feita através de videoconferência e teve como pauta a emissão de pareceres sobre um shopping na região do Grande Dirceu, um centro comercial na zona leste , dois empreendimentos residenciais, sendo um na zona norte e outro na zona sul da capital, além da ampliação de uma fábrica de produtos plásticos que irá fabricar equipamentos de proteção individual (EPI’s) hospitalares.

“Foram  apresentados os projetos por videoconferência e cada conselheiro deu sua opinião para a votação nominal. Queremos dar agilidade aos processos para que caminhem pelo sistema, para as demais análises. Possibilitando que o requerente providencie toda a documentação necessária, sanando as pendencias de forma online, para que ao sairmos do isolamento, o empreendedor já tenha seu alvará de construção em mãos para construir gerando emprego e renda” explica a secretária executiva de planejamento urbano, Jhamille Almeida.

Quem são os membros da CDU?

O CDU é formado por representantes da Prefeitura de Teresina, da Associação Industrial do Piauí (AIP), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), dos sindicatos dos Corretores de Imóveis (SINDIMOVEIS) e dos Construtores Civis (SINDUSCON) e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMAR). 

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).