O Programa Lagoas do Norte vem adaptando seus procedimentos de teletrabalho e de atendimento à população, um desafio em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Durante toda essa semana, o programa e representantes e consultores do Banco Mundial que acompanham o planejamento e execução de obras e ações do PLN reuniram-se na primeira missão virtual de acompanhamento.

As missões, que costumavam ser realizadas de forma presencial, com visitas in loco dos membros da instituição que financia o PLN, desta vez ocorreu em ambiente virtual, com reuniões diárias através de plataforma on-line. “O momento de pandemia e isolamento social exige de todos sabedoria e criatividade para que os serviços públicos sejam continuados”, afirma Leonardo Madeira, diretor de coordenação do PLN.

Um dos principais assuntos tratados nessa missão é a formatação de um modelo de atendimento à população dos 13 bairros de atuação do programa. Com a necessidade de isolamento social e a realidade vivenciada por países que já passaram pelo pico da pandemia, o Lagoas do Norte entende que há a necessidade de adaptação dos formatos de comunicação com as comunidades e de atendimento aos beneficiários.

“Nosso novo desafio é formatar esse atendimento dentro dos parâmetros estabelecidos pelos órgãos de saúde, OMS e pela Prefeitura de Teresina. Temos visto que muitos países, mesmo com a diminuição de casos de covid, tem mantido regras de isolamento. Isso nos alerta que precisamos nos adaptar ao novo normal para que continuemos o atendimento às famílias, utilizando ferramentas com as quais elas já tem familiaridade, como algumas redes sociais”, explica Márcia Muniz, diretora geral do Programa.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).