Os horticultores que trabalham nas hortas da Vila Carlos Feitosa e do Mafrense e os catadores de material reciclável,que atuam no ecoponto da avenida Boa Esperança, na zona norte de Teresina, receberam 200 máscaras e 50 protetores faciais. Os equipamentos foram doados pelo Programa Lagoas do Norte, em parceria com a Secretaria Municipal de Economia Solidária.

As máscaras e os protetores faciais foram produzidos pela Semest, sendo possível por meio de parceria com as costureiras dos centros de produção na confecção das máscaras, a partir da utilização de equipamento que era usado em aulas e treinamentos para a produção dos protetores.

“Fizemos essa parceria com a Semest, que está produzindo os equipamentos, para atender a esses profissionais que estão trabalhando e muitas vezes correndo risco de serem infectados pela covid. Então, nós orientamos sobre a importância da higienização tanto dos equipamentos quanto das mãos e também quanto ao distanciamento”, explica Márcia Muniz, diretora geral do Lagoas do Norte.

O programa acompanha as atividades desses profissionais e a doação tem o objetivo de proporcionar aos horticultores e catadores melhores condições de trabalho e proteção à saúde.

A Semest já vem produzindo esses materiais e fazendo doação a órgãos públicos. “Agora foi a vez dos trabalhadores acompanhados pelo Lagoas do Norte, considerados grupos vulneráveis. É um ótimo projeto, de cunho social e agora é a vez desse grupo receber esses EPIs”, diz o secretário Ricardo Bandeira, da Semest.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).